NEW YORK FASHION WEEK – KORS, KLEIN E COACH

Mais uma New York Fashion Week chega ao fim, e nós analisamos as coleções de inverno 2018 apresentadas pela Michael Kors, Calvin Klein e Coach 1941. Espia aqui e prepare-se para novas tendências!

Mais uma New York Fashion Week chega ao fim, e nós analisamos as coleções de inverno 2018 apresentadas nas passarelas pela Michael Kors, Calvin Klein e Coach 1941 para detectar algumas das principais tendências que vêm por aí. Não perca nenhum detalhe e lembre-se que esses três grandes destaques da semana de moda possuem lojas próprias no MorumbiShopping! Espia…

Michael Kors

O grunge se encontra com o feminino, e até com o romântico, nessa coleção da MK – vale lembrar, a mais nova bilionária do mercado, graças à aquisição da Jimmy Choo. A mistura de padronagens reinou nas passarelas da marca, que vem trabalhando coleções cada vez mais fáceis de usar e agradar. Pense em xadrez combinado com oncinha, florais com camuflagem, e você terá um retrato de como será o próximo inverno. Mas não se assuste – o styling é super descomplicado!

Com estampas da cabeça aos pés, os acessórios se destacam por detalhes chamativos: o sapato recebeu uma flor feita de couro, o chapéu de chuva trazia um véu que cobria o rosto, e as bolsas foram ilustradas com retratos de supermodelos. 

Calvin Klein

Mais uma vez disposto tanto a criticar quanto a homenagear a cultura norte-americana, Raf Simons, o atual diretor criativo da Calvin Klein, se superou nesse inverno 2018. Os grandes editores afirmam que essa é a coleção em que Raf conseguiu trabalhar toda a sua essência como artista de moda, acentuando suas criações com um trabalho de styling impecável. Destaque para os casacões enormes inspirados nos uniformes de bombeiro da cidade mais agitada do mundo, todos em cores vibrantes e com faixas sinalizadoras brilhantes. Aliás, o brilho reinou nessa coleção, e acabamento metalizado em pontos específicos dos looks chamaram bem a atenção. O prata cromado apareceu em luvas, capuzes, bolsas e sapatos, e mal podemos esperar para colocar essa ideia em prática por aqui. Guarde também um espaço no armário para os vestidos longos que remetem aos modelos de antigamente, mas tudo com um perfume country, como as mulheres do interior usavam no começo do século nas fazendas norte-americanas. O patchwork, que não poderia ser deixado de fora, marcou presença como estampa em peças masculinas e femininas.

Coach 1941

As bolsas sempre foram o carro-chefe da Coach, mas a cada temporada a marca aprimora seus acessórios e peças de couro. Desta vez foram as jaquetas e os casacos que ganharam destaque, carregados de referências multi étnicas. Teve de pelo, de couro, jeans ou de material brilhante… difícil até mesmo de escolher!

Fotos: Reprodução.

Posts Relacionados

Deixe um comentário