Camisas brancas de tricoline e muito babado vêm aí

camisas brancas de tricoline e muito babado na próxima estação

O tricoline passou a ser utilizado na criação de peças que seguem o formato de camisas mas se desdobram em modelagens mais elaboradas, ricas em babados e volumes amplos.

A coleção de verão 2020 da Valentino renovou a camisaria feminina pra valer! A gente já vem falando desse novo romântico na moda há algum tempo, e ele pareceu em peso na penúltima temporada de desfiles internacionais, replicou na moda de rua, se transformou em tendência absoluta pra gente ficar de olho, e agora ganha as páginas de revista de um modo muito interessante.

 

De onde saiu essa ideia?

A primeira coisa que você deve saber é que logo depois do desfile a Valentino criou uma campanha chamada #LeBlanc, composta por modelos de roupas feitas de tricoline – aquele tecido de algodão com o qual são feitas as camisas sociais.

Valentino #LeBlanc

 

O tricoline

Segundo explicação no site da Avimor, o tricoline é um tecido composto, na maioria das vezes, 100% de algodão, e é o mais usado para a confecção de camisas. Ele pode ser liso ou estampado, e até conter em pouco de elastano.

O tecido agora passou a ser utilizado na criação de peças que seguem o formato de camisas mas se desdobram em modelagens mais elaboradas e, como podemos ver, ricas em babados e volumes amplos.

Abaixo, uma das imagens para a campanha #LeBlanc.

 

tricoline Valentino

 

 

A repercussão na moda

Como já era de se esperar, a tendência vem ganhando força nas capas de revistas e editoriais mundo afora. Na revista Porter, publicação do Net-a-Porter, a atriz Keira Knightley apareceu usando uma camisa com um enorme babado na manga (abaixo).

 

Keira Knightley babado camisa

 

Em um editorial para a Bazaar australiana, Gisele Bündchen usou só um babadinho (abaixo), o suficiente pra esclarecer que é esse detalhe que estamos valorizando agora na moda.

 

Gisele Bazaar Australiana

 

Fotos: Reprodução

Posts Relacionados

Deixe um comentário