Carolina Reaper – Uma pimenta para os valentes!

Considerada a pimenta comestível mais forte que existe, segundo a Escala de Scoville, a Carolina Reaper já mandou até um valentão pro hospital. Vai encarar?

Tem gente tão maluca por pimenta que não vê nem graça em um prato sem o condimento – quem é desse time põe o dedo aqui! Mas sabia que existe uma escala para medir o grau de ardência ou pungência de pimentas, e a mais forte delas pode até matar? Se liga:

Escala de Scoville foi criada em 1912 pelo farmacêutico Wilbur Scoville e serve para medir o “grau de calor” das pimentas, que pode chegar aos 16 trilhões de unidades Scoville.

Na marca dos 1.150 – 2 milhões de unidades está a Carolina Reaper (imagem no topo do post), a pimenta comestível mais forte que existe (para imaginar seu grau de ardência, considere que o molho Tabasco está entre 2.500 – 5.000). Um artigo médico publicado recentemente revelou que em 2016 um homem de 34 anos foi hospitalizado depois de comer, em um concurso de pimentas, uma Carolina Reaper inteira. Os primeiros sintomas foram fortes dores de cabeça, algo considerado comum entre os participantes, que evoluíram para “trovoadas” de dores. Passados alguns dias, sem melhoras, ele foi diagnosticado com Síndrome de Vasoconstrição Cerebral Reversível, algo como o estreitamento temporário das artérias – vulgo, derrame. Esse foi o primeiro caso de derrame registrado relacionado ao consumo da pimenta. “Foi uma grande surpresa para todos”, disse o médico Kulothungan Gunasekaran, um dos autores do artigo sobre os perigos de brincar com a intensidade da tal da Carolina.

Mas se esse fato só te fez ficar mais curioso quando ao seu sabor, o livro dos recordes Guinness revela que ele é doce e frutado, com notas de canela e chocolate, além de ser extremamente picante. E aí, você se considera valente o suficiente?

Fotos: Reprodução

Posts Relacionados

Deixe um comentário