Um filme de moda serve para, além de divulgar uma marca, uma coleção ou até um produto específico, destacar determinada época. Os filme lançados hoje poderão, daqui há alguns anos, servir de lembrança do que vivemos atualmente, exatamente da mesma forma como fazemos com os anos 80. Estas produções que misturam a arte do cinema com a indústria têxtil são uma forma contemporânea de contar uma história a partir de um enredo que represente essa atmosfera que vivemos dia após dia.
O site especializado em negócios da moda, Business of Fashion, reuniu os dez filmes de moda de 2017 que valem a pena a gente guardar numa cápsula do tempo para relembrar no futuro. São vídeos com conteúdos e temas atuais e possivelmente relevante para as próximas gerações – esperamos que eles gostem e aprendam a valorizar o que deixamos registrado por aqui! Confira alguns destes vídeos aí embaixo…

“Be True” por Daisy Zhou para a Nike

A Nike lançou a campanha #Equality com esse vídeo estrelado pela transgênero Leiomy Maldonado, para promover um tributo à comunidade LGBT em tempo para a semana do Orgulho Gay. O tema nunca foi tão discutido quanto agora, e nunca recebeu tanto apoio das marcas de moda.

“Original is Never Finished” por Ferdinando Verderi, Wesley Phelan e Matthew Edwards para Adidas

A Adidas Originals se reafirma na posição de catalisadora cultural neste filme de moda que reúne os artistas visuais mais consagrados da atualidade, entre eles Petra Collins e Stormzy.

“Music is my Mistress” por Kahlil Joseph para Kenzo

Os filmes de moda da Kenzo já são famosos por colaborações com cineastas famosos, entre eles Spike Lee. Neste “Music is my Mistress”, o premiado diretor de videoclipes Kahlil Joseph concentrou uma amalgama de ritmos, visões e modos que evitam a continuidade narrativa em favor de vislumbres divergentes. Estrelado pela atriz/modelo/apresentadora Tracee Ellis Ross – que vale a pena conhecer e ficar de olho no estilo -, Jesse Williams (o Jackson Avery de “Grey’s Anatomy”) e Kelsey Lu and Ish, modelo que se destacou nesta campanha da marca de roupas.

“Bridging the Gap” por Edward Enninful para Gap

O vídeo “Bringing the Gap” foi dirigido, estilizado e teve o elenco formado por Edward Enninful, o novo diretor-chefe da Vogue britânica. Neste pequeno filme de moda estrelado por tantas celebridades do cinema, como Priyanka ChopraRita Ora, o casting canta “Sunny“, de Boney M, faixa lançada em 1976 para celebrar o estilo americano. Todas elas vestindo a camisetinha branca, básica e icônica da marca, claro.

“Elle Fanning’s Fan Fantasy” por Ariel Schulman e Henry Joost para Vogue América

Para marcar a primeira capa da atriz na publicação, Elle Fanning estrelou este filme de moda inspirado em cenas dos filmes de Wes Anderson, em que por razões de paronomásia (repetição de sons semelhantes em diferentes palavras), a atriz é comparada a um ventilador. No mínimo hilário.

“American Classics” por Julian Klincewicz para Calvin Klein

Todinho capturado em Super 8, este filme de moda dirigido por Julian Klincewicz rodou diferentes locações para ser concluído: de Sitges, na Espanha, passando pelo Queens no Brooklyn, até Birmingham, no Alabama. A ideia foi ser fiel ao estilo clássico americano.

Fotos: Frame.

Da Redação