Época marcada pelo luxo, extravagância e ostentação: assim nos lembramos dos anos 80. Basta falar na década para já imaginarmos uma série de looks excêntricos, estruturados, multicoloridos e brilhantes. De certa forma isso está certo. O cenário musical promoveu uma tremenda influência na maneira como homens e mulheres se vestiram, e a Madonna de Like a Virgin é uma das imagens mais vívidas quando pensamos e falamos de anos 80.

Mas essa não é a única faceta da década, não! Ela também foi marcada pelo surgimento de grandes centros comerciais, dos nossos queridos shopping centers, e tal acontecimento finalmente fez com que a elite se dividisse entre o prêt-à-porter e o habillé (trajes à rigor feitos sob encomenda, muito comuns na época). Os estilistas mais renomados ainda eram aqueles que trabalhavam com hora marcada para a confecção de vestidos considerados como a alta-costura brasileira. Um deles era o Clodovil.

Do outro lado, a década também foi socialmente marcada pelo ingresso das mulheres no mercado de trabalho, competindo com os homens por cargos executivos e de chefia. Essa mudança refletiu na moda, que trouxe de volta terninhos e conjuntos de tailleur com novas estruturas de ombreiras enormes, a fim de transmitir uma imagem poderosa e alinhada. Os vestidos, por sua vez, valorizavam a silhueta feminina com cintura marcada, saias balonê, mangas bufantes e morcego, interpretados com primazia por marcas como a Givenchy (abaixo).

Além de tudo isso, um forte cenário político também resultou em grandes mudanças na moda dos anos 80. Um bom exemplo é Vivienne Westwood, que depois de fundar sua marca, engajada com o movimento punk da Inglaterra, também aderiu ao conservadorismo da época com a coleção “Pirates” – aplicada em pequenas coleções e parcerias da marca até os dias de hoje.

O conservadorismo é outra faceta apresentada na década e que ressurgiu na moda atual – em partes relacionado ao mesmo momento político/social que o mundo vive. Essa atmosfera é reforçada pelas saias de pregas e comprimento médio.

Nos Estados Unidos os yuppies (derivação da sigla YUP – Young Urban Professional -, ou Jovem Profissional Urbano, em português) desdobraram a moda oitentinha em uma porção de estilos diferentes, mas todos bem caretas. Imagina só que algumas mulheres usavam casualmente conjuntos de moletom monocromáticos combinados com colar de pérolas – já pensou?

Nem os vestidos de noiva passaram impunes aos anos 80, e o modelo usado por Lady Di entrou para a história. Apesar da época ter sido considerada moderna e futurística, o vestido foi inspirado nos trajes de antigamente. O tamanho do véu, de quase dez metros, a cauda, as mangas bufantes e o volume da saia, entretanto, foram a dose de exagero que enquadrou o modelo na década em questão.

Bateu nostalgia? Pois muito bem, em comemoração aos seus 35 anos o MorumbiShopping promove de hoje (16/05) a 11/06 a expo interativa e gratuita “De Volta Aos Anos 80“. Saiba tudo sobre essa experiência aqui e já entre no clima da década com a nossa seleção de peças aí embaixo…

1. Jaqueta de nylon metalizado. R$ 169 na Forever 21/ 2. Óculos de sol Ray-Ban 4165 . R$ 459 na Dax/ 3. Pochete de plástico. R$ 199 na Melissa/ 4. Polainas de lã acrílica. R$ 35,90 na Forever 21/ 5. Tênis de couro Reebok Classic. R$ 349,99 na Artwalk.

Fotos: M de Mulher, Pinterest, Huffington Post, Aline Prado e reprodução.

Da Redação