Aproveitando esse revival dos anos 80, uma antiga tendência de cabelo voltou a atacar os salões de beleza internacionais: a permanente. Antes de existir a escova progressiva para alisar os fios, os cabelos eram quimicamente tratados para ganhar cada vez mais cachos, frizz e volume – sim, isso realmente aconteceu, caso você não tenha vivido pra ver.
A nova/velha modinha vem sendo bastante difundida nos salões de Los Angeles, onde especialistas na técnica definiram duas modalidades de permanentes distintas, que são essas:

Olaplex

Mega cacheado – O visual que mais se assemelha ao look oitentinha, com cachos até a raiz do cabelo, incluindo as franjas bem curtas. O visual de Halle Berry no Oscar deste ano (abaixo) é um ótimo exemplo dos pedidos mais solicitados nos salões. Repare que os fios têm um aspecto bastante saudável, ao contrário do efeito ressecado das permanentes daquela época.

Claro, muita coisa mudou dos anos 80 pra cá, e uma delas é a descoberta do Olaplex, uma nova linha de produtos que garantem a saúde dos fios quimicamente tratados. Pra quem ainda não conhece, são os produtos que as famosas usam para conquistar os loiros platinados e com aparência super saudável.
O tal do Olaplex foi uma verdadeira revolução, e é por isso as permanentes de hoje tem esse aspecto bem mais saudável.

Cabelo de praia – Tendência um pouco mais atual que as permanentes cacheadas, o visual chamado de cabelo de praia, tão adotado no começo dos anos 2010, ainda é um sucesso de pedidos no salão.

Acredite se quiser, o visual também pode ser conquistado com uma permanente nos salões. A única advertência, segundo o profissional das estrelas, Papanikolas, é que as permanentes são mais difíceis de segurar em cabelos muito descoloridos com luzes. Isso porque a porosidade dos fios muda muito com a descoloração, dificultando a formação das curvas. Papanikolas sugere a permanente em cabelos naturais ou cabelos com um único processo químico – por exemplo, cabelos que são apenas tingidos e sem luzes. Quanto mais processo químico na cabeça, mais stress acumulamos nos fios.

Thio-Free Perm

Thio-Free Perm é um processo de permanente que não utiliza amônia, e por isso é menos agressivo, que veio pra socorrer quem tem os fios stressados. Claro que ainda tem química em sua forma, cuja quantidade deve ser definida pelos profissionais no salão, mas o processo é basicamente o mesmo de antigamente, com direito a cheiro forte e… bigudins!

A técnica permite cachos mais firmes ou ondas mais espaçadas, dependendo da escolha do bigudin – é o mesmo princípio do babyliss: quanto menor sua espessura, menor o tamanho do cacho. Bigudins bem grossos definem esse visual com ondas praianas que as garotas tanto adoram (acima). O porém da Thio-Free é que seu resultado dura menos tempo.

Fotos: InStyle, Pinterest.

Da Redação