Acreditamos que todo mundo já tenha descoberto a importância de ter um bom iluminador no nécessaire. O produto é uma espécie de segredinho de beleza que nos deixa com aquele brilho viçoso no rosto, como o das famosas nas capas de revista.

E se já faz um tempo que o iluminador surgiu nas nossas vidas, a cada pouco uma nova fórmula é lançada, com novas promessas, cores e, principalmente, novas consistências. Então vem a dúvida: em qual investir? Sabemos que existem três opções – os iluminadores em pó, os líquidos e os iluminadores em creme (aqueles em bastão e lápis entram aqui). Agora vamos para os esclarecimentos…

Iluminador em pó: São os mais fáceis de aplicar, tanto aqueles em pó solto quanto os compactos, pois o pincel nos ajuda a controlar a quantidade de produto. Se a intenção for um brilho suave, indicado para o dia, utilize os pincéis pequenos em regiões pontuais. Os iluminadores podem ou não conter partículas de brilho, e isso também é determinante para o efeito desejado. Se não quiser acender muito, invista em iluminadores cintilantes. Se a ideia é acender a pele como se fosse um holofote, então se jogue nos iluminadores carregados dessas partículas. Por fim, os pincéis maiores ampliam a região trabalhada, e ajudam a espalhar o brilho por toda a área do rosto. Os iluminadores em pó são mais indicados para as regiões dos olhos e servem para todos os tipos de pele.

Iluminador líquido: A consistência líquida funciona bem em maquiagens pro dia pois seu efeito é mais sutil. A vantagem desse iluminador é que ele dispensa o uso de pincel. Entre os formatos mais comuns estão os iluminadores em caneta, aqueles com um pequeno pincel na ponta, ou tipo gloss. Pra todos eles o processo de aplicação é o mesmo: aplique o produto grosseiramente na pele e depois espalhe com a ponta dos dedos. Também indicado para todo tipo de pele.

Iluminador em creme: O mais consistente de todos, o mais fácil de aplicar e de carregar na bolsa, para possíveis retoques ao longo do dia. O iluminador em creme também tem efeito natural, mas não é tão indicado pra quem possui a pele oleosa. A aplicação pode ser feita por intermédio de pincéis, com movimentos circulares para espalhar ao máximo o produto e garantir um acabamento ainda mais natural, ou com a ponta dos dedos – dessa forma, porém, o produto não espalha tão facilmente.

Nossa amiga JLo, a rainha do iluminador, serve como exemplo para ilustrar as regiões onde o produto deve ser aplicado – lembrando que devemos concentrá-lo nas regiões sobressaltadas do rosto.

Quanto às diferentes cores de iluminadores, eles tendem a puxar para os tons de rosa, dourado ou prateado, e não existe regra para coordená-los com diferentes tons de pele. Os dourados e prateados são mais glamurosos e concentrados, portanto mais indicados para superproduções, enquanto que os rosados são mais indicados para o dia a dia. Já os de efeito bronzer, com pigmento terracota, são um pouco mais perigosos pois podem ficar marcados. Essa cor é perfeita para o verão, quando estamos mais bronzeados, ou para dar um acabamento muito suave em maquiagens que têm tons escuros e terrosos como protagonistas. Só tome muito cuidado pra não pesar a mão!

 

1. Iluminador Pró Light Fusion, cor Gold, Make Up For Ever. R$ 195 na Sephora / 2. Iluminador líquido olhos e rosto Intense. R$ 29,90 em O Boticário / 3. Pó iluminador Délice de Poudre da Bourjois. R$ 99,90 na The Beauty Box / 4. Iluminador Chubby Stick Sculpting, cor Hefty Highlight. R$ 129 na Clinique / 5. Iluminador Glow Stick, cor Spotlight, Marc Jacobs. R$ 289 na Sephora / 6. ​Bastão multiuso duo contorno e iluminador, cor Copacabana + Sidari Beach, Nars. R$​ 219,00 na Sephora

Fotos: Kontrol Magazine e divulgação.

Mari Lemos é jornalista, trabalhou com Erika Palomino na revista KEY, no caderno Vitrine da Folha de S. Paulo, e como redatora do site Petiscos, da Julia Petit. Hoje edita o Blog do MorumbiShopping.